Revendedora de Roupas – Como Começar, Quanto Ganha



Pode ser um complemento da renda ou uma profissão. Veja quanto ganha uma revendedora de roupas e como é a profissão no dia a dia.

O segmento de roupas é um dos menos afetados durante a crise. Os consumidores cortam refeições fora de casa, viagens e outras opções de lazer, mas, como é evidente, nunca deixam de se vestir. Ser uma revendedora de roupas é uma oportunidade de bons rendimentos e, quem sabe, o início de um negócio rentável.

Publicidade

Quanto ganha uma revendedora de roupas?

revendedora de roupas

A oportunidade é excelente para quem gosta de moda e tem bom gosto ao se vestir. Uma revendedora de roupas ganha entre dois e cinco salários mínimos mensais (R$ 1.760 a R$ 4.400), mas pode ampliar os ganhos, importando roupas de grife, por exemplo. Alguns sites de compras oferecem peças originais Lacoste, Tommy Hilfiger, Ralph Lauren, Calvin Klein e GAP, entre outras, com bons descontos em relação aos preços praticados nas lojas físicas.

Para conquistar o sucesso, é importante praticar baixas taxas de lucro sobre as roupas vendidas – no máximo, de 50%. Isto torna os preços competitivos, já que as lojas precisam aplicar percentuais maiores, em função das despesas com empregados, insumos (energia, água, etc.).

Publicidade

revender roupas

Dicas para ser Revendedora de Roupas

Para se tornar uma revendedora de roupas, é necessário ter um bom capital para dar início ao negócio: quanto mais peças forem compradas, maiores serão os descontos obtidos. Centros populares em grandes cidades, como Rio de Janeiro e São Paulo, oferecem boas condições nas compras no atacado (é estabelecido um limite mínimo de peças). Outra possibilidade é viajar até o Paraguai: em Ciudad del Este, é possível encontrar boas pechinchas.

É importante verificar o perfil dos clientes em potencial. Ser uma revendedora de roupas é um empreendimento individual, que atende um grupo pequeno de consumidores. Desta forma, é necessário avaliar os interesses do nicho de comércio: camisetas, calças jeans, roupas formais, etc. Desta forma, é possível focar as compras nos possíveis desejos da clientela.

Publicidade

Quem pretende ser uma revendedora de roupas precisa se especializar em um segmento específico: moda masculina, feminina, infantil, para festas, praia, roupas íntimas, etc. Desta forma, a propaganda boca-a-boca será bastante eficaz: oferecendo artigos de qualidade, a revendedora será sempre citada, podendo contar com mais e mais clientes.

Não gosta de roupas? Leia: Revendedora Avon: Como Revender Produtos Avon?

É possível cadastrar-se em diversas empresas como revendedora de roupas, com exclusividade. Desta forma, o pequeno negócio vai trabalhar com apenas uma marca, com suporte publicitário, material de divulgação e garantia de qualidade dos artigos comercializados.

Esta condição, no entanto, pode ser um impeditivo para ampliar as vendas. Além disto, as grifes e revendedoras autorizadas costumam praticar percentuais de vendas mais baixos.

Uma boa ideia é ampliar o leque de ofertas. Uma revendedora de roupas pode trabalhar com acessórios, como cintos, sapatos, bijuterias, etc. Muitas empresas deste segmento trabalham com vendas sob consignação, ou seja: você retira as mercadorias para demonstração e só paga ao fornecedor pelas vendas efetivadas.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *